Pandemia solidária

Nessa pandemia

O que me conforta

São os exemplos simples

Solitários e pontuais

De solidariedade.

São pessoas 

Que não têm

Onde mortas caírem

Mas que não suportam

Verem os que sofrem,

Os desvalidos, os famintos

Os desesperados, os esquecidos

Sem se sentirem desafiadas

E se desdobram e se compadecem,

Vão à luta e compram a causa.

E aí envolvem outros que acorrem

Àquele chamamento humanitário

E por fim percebem 

Que juntos conseguem

Mudar aquela triste realidade.

Tantos exemplos

De sofrimentos

Pelo país afora

Tantas mudanças

De comportamentos

Quantos empoderamentos

Surgiram e surgirão

Daqui pra frente sem demora

O mundo não será mais o mesmo

A partir de hoje e agora

A humanidade vive

Uma  profunda revolução

Os homens sobreviventes

Nunca mais inocentes

Os mesmos serão

E assim pacificamente

Os homens eternamente

Serão enfim todos irmãos!

Autor: Edmar Claudio

Sou um tradutor de sentimentos, um operário das palavras, um amante das artes.

Uma consideração sobre “Pandemia solidária”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s