A mosca azul

Eu nunca amei Anouk Aymé!
Mas amava a nouvelle vague
Nos cahiers du cinéma.
A liberdade estava na França!
Aqui prendiam a esperança
E o povo só podia falar
De carnaval e futebol.
Neo-modernismo
Antonioni, De Sicca, Fellini…
Mastroianni e Sofia…
Ciúmes de Monica Vitti.
Pedaços de celulóides
Na cesta de lixo do Cine Santo Antônio.
Canal 100:
Pam-panran-paran-pan-pannnnnnnnn-pam!
Banho tomado, roupinha limpa
Chicletes e pipocas.
A realidade era o filme
Da sessão vespertina dos sábados!

Edmar Claudio

Anúncios

Autor: Edmar Claudio

Sou um tradutor de sentimentos, um operário das palavras, um amante das artes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s